Péricles garante permanência de trabalhadores na praia de Guaratuba

O Patrimônio da União, através de estudo topográfico, apresentou projeto para a construção de 20 quiosques. Com essa proposta muitos vendedores seriam prejudicados, tendo que abandonar a atividade na praia.  Em reunião com o secretário regional do Patrimônio da União, Dinarte Antônio Vaz, Péricles defendeu, dentro dos limites de preservação ambiental, a construção de 30 quiosques. Número proposto pelos vendedores, para atender a demanda atual.
Esta semana, Dinarte deu um parecer favorável ao pedido de Péricles e disse que vai propor a construção dos 30 quiosques na praia Central de Guaratuba. “A maioria dos quiosqueiros, moradores da região, encontram nessa atividade, a única fonte de renda para o sustento das suas famílias”, esclarece o deputado.
Através do mandato de Péricles, os quiosqueiros pediram a possibilidade de liberar outros pontos de venda na Praia Brava e em Caieiras. Solicitação que também deve surtir resultado positivo. O secretário do Patrimônio informou ao deputado que vai incluir, no estudo topográfico, mais 21 locais de venda nessas praias. A análise do Patrimônio segue para o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), órgão responsável pela licença ambiental dos projetos.
De acordo com Paulo Pina, líder comunitário, eleito presidente do diretório do PT em Guaratuba, hoje, há cerca de 50 barracas na praia. “Ocorre que muitos vendedores são de fora da região. Defendemos que os quiosques sejam prioritariamente utilizados por moradores do litoral”, afirma Pina. Ainda segundo ele, o pedido de mais pontos de venda é consistente, já que há espaço para construir mais quiosques, respeitando o que determina o Patrimônio da União.
A construção dos novos quiosques deve começar no ano que vem. Péricles articula agora um acordo com o governo, para que os vendedores da praia de Guaratuba não sejam prejudicados e possam trabalhar na próxima temporada até o início das obras.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *