Péricles pede solução para professores da Educação Especial.

A Aproaut, em Ponta Grossa, é uma das instituições que conta com professores contratados pelo regime PSS.

Os professores contratados pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS) que decidiram atuar na Educação Especial junto a instituições conveniadas com o Estado do Paraná estão com seus contratos em risco.

O governo mudou o regime de convênio com essas entidades e a partir de julho vai repassar os recursos diretamente às escolas para que contratem os professores. “Na região de Ponta Grossa são 138 professores. Eles pedem uma solução porque com a mudança uma grande parte desses professores vai ficar sem trabalho. Optando pela Educação Especial acreditavam que iriam completar o ano letivo, mas podem ficar sem seu contrato a partir de julho”, disse Péricles.

Segundo o deputado, representantes dos professores também já estão trabalhando com esse caso. “A APP Sindicato já está avançando sobre esse assunto e vamos tentar encontrar junto à governadora uma forma de resolver esse problema. Uma possibilidade seria o adiamento desse novo modelo de contratação de professores para o ano que vem”, sugeriu o parlamentar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *