Projeto de Lei 496/07

 
Art 1º. Fica declarado de Utilidade Pública à associação, União Por Moradia Popular de Ponta Grossa e Região,  com sede e foro no município de Ponta Grossa.
Art 2º Está lei entrará em vigor na data de sua publicação.
 
Sala das Sessões, em 9 de Julho de 2.007
 

       Péricles de Holleben Mello
       Deputado Estadual
 
Justificativa
A União Por Moradia Popular de Ponta Grossa e Região, UMP – é uma associação sem fins lucrativosPonta Grossa, foi fundada em 29 de Setembro de 2.001 por um grupo de trabalhadores, que encontravam necessidade de uma ferramenta que unificassem as suas necessidades na área da moradia popular e qualidade de vida.
Tem como objetivo vem para mobilizar os sem teto, aqueles que pagam aluguel, moram de favor ou em condições insalubres, irregular, fundos de vale e área de risco, com o objetivo de construir uma proposta de política habitacional para cidade e o país.
A União tem como propósito a mobilização e a conscientização daqueles que não tem moradia, para buscar alternativas para construções de habitações populares, através da conquista do terreno, do financiamento de projetos e da construção pelo sistema de mutirões e auto-gestão, de forma que o futuro morador consiga viver com dignidade, usufruindo moradia na sua plenitude, exercendo o direito a cidadania.
A UMP – Ponta Grossa, vem desenvolvendo diversos cursos como: 
            Política Habitacionais
            Estatuto das cidade
            Construção e Auto-gestão
            Plano Diretor
Procura ainda trabalhar na orientação e implantação de sistemas de Usucapião, concessão para fins de moradia, viabilizar os lotes urbanizados e construção de novas moradias.
Este trabalhos vem sendo desenvolvido em parceria com prefeituras e o Ministério das Cidades.
Já foram beneficiadas diversas comunidades como:
Santa Luiza, Bela Vista do Paraíso, Ouro Verde, Estrela do Norte, Estrela Augusta, Jardim Atlanta, Estrela do Lago, loteamento Jundiaí, entre outras comunidades em Ponta Grossa.
Aprovado Redação Final  – Segue para sanção do governo estadual

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *